Novos exames podem revelar previamente sinais de Alzheimer

Os cientistas estão à procura de pistas nos nossos olhos, discurso e até mesmo no nosso olfato, de forma a identificar de forma precoce sinais de Alzheimer, a forma mais comum de demência.

Não existe cura para esta doença degenerativa e que altera a vida das pessoas, que corrói a memória, o pensamento e o comportamento das pessoas. Mas mudanças no cérebro relacionadas com a doença podem começar anos antes de apresentar qualquer sintoma, e agora há um foco em procurar precocemente, esses sinais de alerta, de forma a que através da medicação, mudança de estilo de vida ou outras estratégias, se possa lutar contra esta doença antes de causar danos irreversíveis

Esteja alerta para os sinais de aviso

Pesquisas feitas nos EUA e Austrália mostram que uma tecnologia que usa um feixe de luz para olhar através do olho pode ser a chave para detectar precocemente a doença de Alzheimer, 1doença de Alzheimere os médicos a conseguirem diagnosticar.
Estas pesquisas descobriram que a principal característica da doença de Alzheimer – placa amilóide – é um dos primeiros sinais que se desenvolve na doença de Alzheimer, e verificou-se que não ocorre apenas no cérebro, mas também na retina . O teste demora cerca de 20 minutos, não é invasivo, é acessível e tem sido muito preciso em determinar se alguém tem a doença. O teste está sendo usado em ensaios clínicos em hospitais nos EUA e Austrália, mas ainda não está disponível para o público em geral.

Sentido de orientação

Um estudo publicado em Agosto de 2017 diz que perder a capacidade de orientação pode ser outro sinal inicial da doença de Alzheimer.

Na doença de Alzheimer, andar a “vaguear” ou “se perder ” é uma característica e uma das queixas mais comuns dos pacientes e dos seus cuidadores. Os investigadores pensam que o sentido de orientação pode ser afetada no início da demência porque é algo que pode observar através do comportamento dos pacientes. No futuro, os investigadores pensam que a avaliação do sentido de orientação do paciente pode se tornar um bom marcador inicial para a doença de Alzheimer porque o sentido de orientação, depende dos mesmos sistemas cerebrais que são mais afetados na doença de Alzheimer.

O sentido de orientação também pode ser usada para testar o quão bem as drogas e os tratamentos estão a funcionar nos pacientes. A desvantagem da avaliação do sentido de orientação, é que falta um teste padrão para descobrir o quão bem alguém pode se orientar e verificar se essa habilidade varia muito entre as pessoas.

Do olfato… até ao discurso

Testar o sentido do olfato, identificando e nomeando odores, também pode dar um sinal de alerta precoce de progresso na doença de Alzheimer.
Pesquisas descobriram que uma menor capacidade de identificar odores foi associada a uma menor capacidade de memória, de raciocínio, e a encolhimento cerebral. Estudar a identificação de odor é útil porque envolve muitas partes do cérebro.

Outros sinais identificados como possíveis precursores da doença de Alzheimer, incluem:

Mudanças na fala do dia a dia – incluindo o uso de frases curtas, mais pronomes e pausas como “um” e “ah” – estão ligadas a problemas na habilidade de pensamento, que pode ser um precursor da doença de Alzheimer .

O valor do diagnóstico precoce

Não existe uma cura para a doença de Alzheimer, então qual é o vantagem de saber que você pode ter a doença ,anos antes de você realmente a ter?

Para os médicos , trata-se de prevenção.

A Associação de Alzheimer diz que a deteção precoce permite às pessoas ter uma melhor chance de ter benefícios de um tratamento, mais tempo para planejar o futuro, mais chances de participar em ensaios de novos medicamentos e a hipótese de decidir sobre os cuidados, opções de vida e assuntos financeiros e legais que quer para a sua vida .

A doença de Alzheimer desenvolve-se cerca de 20 anos antes de começar a perder a memória e a ter problemas de pensamento e comportamento. Então, quando você mostra os sintomas, você já perdeu células cerebrais e conexões cerebrais. Se você puder intervir com medicação, antes de ter perdido essas células cerebrais, pode no futuro, ter um melhor resultado terapêutico.

Se um paciente começa a mostrar sintomas que pode desenvolver a doença de Alzheimer, sabe-se agora através de vários estudos científicos que modificar o tipo de dieta para uma dieta mediterrânea, fazer exercício, dormir 8 horas por noite, pode desempenhar um papel muito importante na desaceleração da progressão da doença de Alzheimer.

Micro nutrientes como curcumina, omega-3 e flavonóides também podem ajudar.

BAIXE AGORA GRÁTIS O GUIA
OS 10 MELHORES SUCOS DETOX PARA EMAGRECER COM SAÚDE!!